sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Ele sempre encontra um caminho

Por mais potentes que sejam as armas, por mais afiados que sejam os insultos, por mais impiedosas que sejam as perseguições, por mais intransponíveis que sejam as barreiras e por mais insuperáveis que sejam os desafios o amor sempre encontrará um caminho.

A história é a melhor testemunha desta tese. De nada adiantou as tentativas de sufocá-Lo, de fazê-Lo regredir ou de impedí-Lo em sua caminhada. Reinos se renderam e continuarão se rendendo ao inexplicável ato de oferecer a outra face. Não existiu e nem existirão potências suficientemente poderosas para fazer frente a morte sacrificial. Nenhum dinheiro conseguiu e nem conseguirá pagar aquilo que nos foi entregue de Graça.

As últimas tentativas se mostram audaciosas. Buscam por meio da espionagem, da infiltração e dos disfarces a pretensa alcunha de amor. Instituições se levantam a todo o momento com brados de vitória e proclamam ter conseguido o feito de descrevê-Lo em normas e procedimentos MAS nada disto é ou será suficiente, afinal de contas, Ele sempre encontra um caminho. Caminhos estreitos, é verdade. Caminhos feitos por gente, por pecadores. Caminhos longe dos holofotes. Caminhos nunca solitários. Caminhos onde poucos enxergam as placas.

Surpreendentemente, quando imagino ter chegado ao fim Ele me ensina, pelo exemplo, que o final não é definido por mim, que basta seguí-Lo, Ele encontrará o caminho.

2 comentários:

José disse...

Não será atraves de leis, ou de um papel escrito...

Só Ele tem o martelo na mão...
Ele é sábio, Ele é justo...
Ele sabe de tudo!

Liberdade foi o que nos deixou, pra escolhermos (ou não) AMAR, como Ele amou!

Um abraço meu irmão!

Dudu (Gabineto/CTBA)

Del disse...

Falou e disse Dudu.

Abração